Diário de uma cientista costureira – capítulo 1

Minha primeira aula “pra valer” num curso sério começou com a coordenadora e a professora, que a partir de agora chamarei de “M”, explicando como funcionaria tudo, e apresentando o programa, a lista de materiais… Enfim, exatamente como eu imaginava que deveria ser, bem diferente da minha triste experiência na outra instituição de ensino. Se a primeira impressão é a que fica, desta vez comecei com o pé direito!

dresses

O prédio onde as aulas são ministradas é novinho, sala impecável, máquinas novas, manequins, provador, data show, tudo como deve ser. A classe, composta por umas 20 mulheres, – a maioria mais velhas do que eu – é ótima, pois não há espaço para bobeiras típicas de turma de adolescentes. Já basta o que passei na faculdade com alguns ‘pseudo adultos’, que ficavam na sala só para tumultuar. Passado para trás, as alunas do curso são mais maduras, e todas estão ali por vontade própria, para uma realização pessoal, assim como eu. Fui para casa muito feliz aquele dia! Aos poucos, fui comprando os materiais que não tinha. Fiz um estojo box para guardar todas as “ferramentas de trabalho”, com uma estampa temática de Londres, que eu adoro, e também um agulheiro em formato de tomate (para lembrar meu lado nutri). Vejam que fofinho!

DSC_0044

Por sugestão de “M”, separei também um caderninho para anotar todos os PAP das aulas, e uma pasta para organizar os moldes e os exercícios básicos. Ser organizada é muito importante! Na verdade, desde a época da escola, os professores quando olhavam meu caderno sempre elogiavam. Alguns diziam que eu iria ser professora (sempre tento fugir disso!rs). Então veio a faculdade, e minhas amigas também observavam minha dedicação com a organização do material. No mestrado, elas diziam que meu caderno de protocolo de experimentos parecia um diário, porque eu anotava todos os detalhes! Eu tinha também uma cestinha plástica desmontável, onde carregava os reagentes de um laboratório para outro, o que me rendeu o apelido de chapeuzinho vermelho (hahahaa). Já que não tenho uma memória muito boa, que pelo menos esteja registrado o “pulo do gato” para consultas posteriores. No curso de corte e costura, as meninas pedem para fotografar meu caderno com o PAP das aulas, ou seja, minha fama continua!

DSC_0045

No fim daquele dia, o dever de casa foi treinar costuras reta e curva no papel. Na aula seguinte, tivemos uma breve aula teórica para entendermos como é a trama do tecido e sabermos como cortá-lo corretamente. Nossa, como esse pequeno conhecimento faz diferença! Depois de cortar muitos quadradinhos de tecidos, bora fazer muitas retas e curvas? Até que me saí bem. Vejam!

DSC_0002 DSC_0003

Futuramente, isso irá me ajudar a ter um acabamento perfeito! Assim espero!rs

Feito isso, iremos rumo às costuras inglesa e francesa, zíperes… Aguardem as cenas dos próximos capítulos! :)

Anúncios

Deixe seu pitaco!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s